Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2009

Educação: Superdotados cresce 5 vezes

A Secretaria de Estado da Educação acaba de finalizar levantamento sobre o projeto “Caça Talentos”, que em 2007 iniciou o treinamento de professor para identificação e direcionamento de estudos de alunos superdotados. O animador resultado aponta para 397 estudantes, cinco vezes mais que os 79 identificados em 2007.
Há cerca de 1 ano e meio a Secretaria encerrou a capacitação de 270 professores. Por cerca de um ano os profissionais foram treinados. A iniciativa pretendia exatamente identificar alunos superdotados, focando o aprendizado em temas que fossem necessários ao cotidiano dos alunos. Até então os alunos superdotados da rede estadual de educação eram identificados pelo “feeling” dos professores.
“O resultado é enorme. Estamos felizes com a identificação de cinco vezes mais alunos. Superdotado não é aquele estudante que tem facilidade de memorizar fórmulas e decorar datas, como a maioria pensa. O perfil desse aluno envolve muito mais a combinação de sensibilidade, criatividade e ca…

O prazer de ver o sofrimento alheio

Os jovens que praticam o bullying – violência física ou psicológica, intencional e repetida, com o objetivo de agredir e intimidar um colega incapaz de se defender – realmente sentem prazer no que fazem, indica estudo realizado na Universidade de Chicago. Os pesquisadores compararam o cérebro de oito adolescentes com histórico de bullying ao de um número igual de jovens saudáveis. Durante o experimento eles assistiram a dois tipos de vídeos: em ambos alguém causava dor física em um terceiro; a diferença é que em uma situação ocorria de forma acidental e, em outra, intencional.Neuroimagens revelaram uma forte ativação da amígdala e do estriado ventral nos jovens agressivos quando viram as cenas de dor causada de maneira intencional, diferentemente do grupo-controle. Essas regiões estão associadas à sensação de prazer e recompensa. Também foi observado que esses adolescentes não apresentaram ativação do córtex pré-frontal, associado à auto-regulação do comportamento, como aconteceu nos …

El 80% de los niños superdotados fracasa en la escuela por falta de apoyo

Los niños superdotados tienen un cociente (o coeficiente) intelectual superior a 130, aprenden con pasmosa facilidad, son capaces de hacer cosas impensables en niños de su edad y se aburren en la escuela.
Esta podría ser la definición simple de un niño superdotado, sin embargo, el hecho de serlo no implica tan solo una diferencia en la inteligencia sino muchas otras cosas.
Son niños diferentes a la mayoría con una personalidad singular que ven y viven la vida de manera distinta al resto. Sus relaciones con los adultos y los niños se ven afectadas por esto mismo y a menudo son niños mal aceptados por su diferencia.
Sentirse diferente y recibir mensajes del entorno que lo confirman crea inseguridad en estos niños que corren un riesgo especial de tener una baja autoestima y de acabar desarrollando problemas de comportamiento.
Es importante para estos niños que se lleve a cabo una valoración precoz para saber si tienen altas capacidades y de ser así ofrecerles estrategias y herramientas que …

Gifted children also need nurturing and support’

“Oh, they’re smart, they’ll do fine on their own”, is what is often said about gifted children, but according to experts they require just as much attention and support as other students with physical, behavioural and emotional needs to thrive at school.
Steven I. Pfeiffer, a professor at the Florida State University department of educational psychology, works with gifted children and their families in counselling and has been recognised as a leading authority on the subject.
“There is a view occasionally expressed by those outside of the gifted field that we don’t need programmes devoted specifically to gifted students,” Pfeiffer said.
Because of this attitude that gifted children will manage fine, it’s often difficult to get funding for programmes and services that help us to develop some of our brightest, most advanced kids - America’s most valuable resource.
“Giftedness is still not well understood, and children with advanced intellectual and academic abilities can perplex and challe…

Entre dois mundos

Todos os dias o americano Stephen Shore, de 41 anos, pedala os 6,5 Km que separam sua casa, num subúrbio de Boston, de uma das mais renomadas universidades da cidade, a Boston University. Em sala de aula, assume dois papéis. Na faculdade de estatística e computação, é professor. No curso de doutorado em educação especial, que termina em maio de 2003, é um aluno exemplar. Nas horas vagas, ensina professores colegiais a lidar com crianças que têm problemas mentais. Sua trajetória seria igual a de outros tantos profissionais aplicados não fosse por um detalhe: Stephen Shore é autista.
Diagnosticado aos 2 anos e meio como portador de síndrome de Asperger, uma forma branda de autismo, Shore chegou a balbuciar algumas palavras quando bebê para depois ingressar no mais profundo silêncio, quebrado apenas aos 4 anos, quando voltou a falar. Os primeiros sons se assemelhavam a ruídos feitos por animais. O que não tinha qualquer sentido para a família era, na verdade, a forma de se expressar que …

Philip Seymour Hoffman's Jewish character in Mary and Max

The Sundance Film Festival 2009 opened on Thursday night with an Australian clay animation feature, “Mary and Max,” written and directed by Adam Elliot, a Sundance veteran and Oscar winner for best animated short in 2004. “Mary and Max” features the voices of Philip Seymour Hoffman, Eric Bana, Toni Collette and Barry Humphries (a.k.a Dame Edna) as the narrator. Think of it as an Australian “Wallace and Gromit” meets “About Schmidt,” but one painted in dark tones of brown, gray and black. The movie deals with the serious issues of mental illness, death, and depression; it is neither a “Nemo” nor a “Shrek,” since it is mostly a tragedy sprinkled with bits of comedy.
This is the first time that an animated feature has opened Sundance. And with the critical success of the Israeli film “Waltz with Bashir,” perhaps we are at the beginning of a cinematic trend in darker-themed animation.
“Mary and Max” is about a pen pal friendship that endures for over two decades between Mary Dinkle, an…

Los animales mejoran la autoestima y las habilidades sociales

Así lo han querido resaltar psicólogos de la Universidad Católica de Valencia “San Vicente Mártir” con motivo de la celebración hoy de San Antonio Abad, patrón de los animales.
“Los animales pueden considerarse como unos terapeutas natos ya que su sola presencia y la seguridad emocional que dan a sus dueños, hacen a las personas sentirse necesarias, más seguras y fomentar su ánimo, estado de humor y actitud”. Así lo ha indicado a la agencia AVAN Diego Navarro, profesor de Magisterio de Educación Especial de la Universidad Católica de Valencia.
De hecho, en la actualidad ya se trabaja en España con esta técnica en 11 centros penitenciarios, donde los reclusos se dedican a cuidar o adiestrar perros. El experto asegura que ello “genera destrezas y habilidades, así como liderazgo y autoestima”. Igualmente esta terapia es útil “para jóvenes con problemas de drogadicción o violentos o para personas con tendencia a la depresión, porque facilita su apertura a nivel emocional”.
Asimismo, en el…

«Hay que reinventar la escuela»

Los padres delegan la educación de los hijos y los maestros lamentan la indisciplina de los alumnos. El filme francés 'La clase' genera un debate que llega a los pupitres vascos
DV. Dice el realizador Pablo Malo que la serie de televisión Aída forma («o más bien deforma») a los jóvenes más que todo el sistema educativo en su conjunto. Y el psicólogo experto en temas pedagógicos Ernesto González de Mendibil asegura que «en las aulas se sigue enseñando hoy igual que hace un siglo. Si una empresa se rigiera en la actualidad por el mismo sistema que hace cien años estaría en quiebra, pero la enseñanza apenas ha avanzado: el sistema sigue siendo el de antes».
¿Son visiones demasiado catastrofistas? Quizás sí: lo dicen después de ver La clase, una película francesa que revela la crisis de la educación en la Europa de la multiculturalidad y de los jóvenes amarrados al móvil. La clase, que ganó el último Festival de Cannes, se estrena mañana en las pantallas guipuzcoanas. Con apariencia…

Familia y escuela, siempre entre todos

LA enfermedad de Niemann-Pick tipo C, por lo general afecta a los niños de edad escolar, pero puede ocurrir en cualquier momento desde la infancia temprana hasta la adultez.
Remitiéndome a las familias y partiendo de que estos alumnos y alumnas escolarizados con dicha enfermedad, se consideran alumnos con necesidades específicas de apoyo educativo, como tal deben tener una atención especializada, siguiendo los principios de no discriminación y normalización con la finalidad de conseguir su integración plena social y educativa. Por ello, el sistema educativo debe disponer de los recursos necesarios para que puedan alcanzar los objetivos establecidos con carácter general. En estos recursos, se contempla la coordinación con la familia.
Por otro lado, hay que considerar que la llegada de un hijo/a con discapacidad a la familia, se vive generalmente, como un acontecimiento negativo, no deseado, que puede provocar desajustes emocionales y que repercutirá en la organización familiar, trabajo, …

Salud prepara a maestros contra suicidio de jóvenes

De acuerdo a los reportes de la Secretaría de Salud Federal, en los últimos años la mortalidad por suicidios se ha ido incrementando y como una manera de detectar oportunamente los síntomas en los adolescentes, se realizan capacitaciones a los docentes de educación media y media superior, además de fortalecer los factores protectores para prevenir el consumo de drogas, darles orientación sobre vida sexual y reproductiva, hábitos alimentarios y estilos de vida saludables.
Lo anterior lo manifestó Rodolfo Torre Cantú, secretario de Salud en la entidad al referir que a través del Departamento de Salud Mental y Adicciones se han capacitado cerca de 600 docentes para que cuenten con los mecanismos de identificación sobre esta problemática, que de acuerdo a los reportes del INEGI los intentos de suicidios suceden entre la población de 15 a 29 años de edad.
Expuso que se ha logrado integrar a más de 14 mil jóvenes a las redes preventivas de salud, sumándose al cierre del 2008 más de 60 mil jó…

A insônia custa caro

A insônia crônica pode estar relacionada a distúrbios físicos e mentais.
Dificuldades para começar e manter o sono podem acontecer eventualmente. Porém, quando se tornam freqüentes, passam a ser um problema de saúde. Perda de produtividade, faltas ao trabalho e uso de álcool e remédios para dormir afetam a economia pessoal e do país.
Pesquisadores canadenses estudaram o efeito econômico da insônia e seus custos diretos e indiretos. Segundo os especialistas, o volume total de custos pode chegar a 1% do PIB. Em 2002, os gastos gerados com a falta de sono foram 6,5 bilhões de dólares canadenses na província de Quebec.
A produtividade no trabalho é o fator mais importante na conta das perdas geradas pela insônia. As pessoas que têm problemas para dormir podem perder, em produtividade, o equivalente a 28 dias por ano. Além da perda de produtividade, muitos não conseguem cumprir seus compromissos profissionais e faltam, em média, 5 dias por ano devido aos problemas para dormir.
Na tentativa de…

Rosto familiar

Agência FAPESP – A oxitocina, produzida pelo hipotálamo e segregada pela hipófise, induz as contrações do músculo uterino durante o parto e estimula a secreção de leite. Mas outras e eventuais funções – ou aplicações – do hormônio têm sido objeto de diversos estudos.Agora, uma nova pesquisa destaca seu papel no reconhecimento de rostos. O trabalho, publicado na edição desta quarta-feira (7/1) do The Journal of Neuroscience, aponta que a oxitocina é capaz de aumentar a capacidade de um indivíduo distinguir semblantes.Segundo os autores, participantes do estudo que receberem uma dose de oxitocina, aplicada por meio de spray nasal, mostraram uma melhoria no reconhecimento facial, mas não de objetos inanimados.“Reconhecer um rosto familiar é um componente fundamental para o sucesso da interação social entre humanos. Nosso estudo indicou que a oxitocina em humanos imediatamente fortaleceu a capacidade de reconhecer e discriminar rostos corretamente”, disse Peter Klaver, da Universidade de …

Menino de 13 anos aprovado em 1º lugar no vestibular da UFPR

Nascido em 28 de março de 1995, o Paranense Guilherme Cardoso de Souza, prestou vestibular no dia 08 de dezembro de 2008 na Universidade Federal do Paraná, o qual foi aprovado em 1º lugar em química, tornando-se assim o mais jovem universitário em uma federal. Edna mãe do garoto conta que percebeu a habilidade do filho aos dois anos de idade quando Guilherme tentava ler um encarte de jornal, assustada, tentou buscar ajuda para entender o que estava acontecendo, sem condições para pagar um especialista, foi aprendendo a lidar com a situação, aos cinco anos ela tentou colocá-lo na escola, mas a orientação foi que, ela procurasse uma particular, sem condições financeiras para tal, ele começou aos sete em um colégio público.As professoras perceberam seu aprendizado rápido, analisado pelo instituto para otimização da aprendizagem o qual comprovou o talento e superdotação do menino, que passou a fazer dois anos em um. Fez a 1.ª e 2.ª séries de uma só vez e no ano seguinte a 3.ª e a 4.ª. Com…

Hacker que invadiu Pentágono atrás de fotos de ETs é autista, diz especialista

EUA querem extradição de hacker britânico Gary McKinnon. (Foto: AFP)Um especialista em autismo pediu nesta quinta-feira (15) em Londres que o britânico Gary McKinnon, acusado da maior operação de ciberpirataria da história dos Estados Unidos, não seja extraditado para esse país, onde pode pegar até 70 anos de prisão em uma penitenciária de segurança máxima. McKinnon foi acusado de entrar ilegalmente em 97 computadores da Marinha e do Exército americanos, da Nasa (agência espacial dos EUA) e do Pentágono, ações que ele mesmo confessou, mas alegando que não tinha má intenção. O especialista Simon Baron-Cohen, professor da Universidade de Cambridge, afirmou que McKinnon, de 42 anos, invadiu os computadores porque sofre da síndrome de Asperger, um tipo de autismo. Segundo Baron-Cohen, o que McKinnon fez foi "a atividade de alguém que sofre de um transtorno e não pode ser considerado um ato criminoso". O especialista explicou que o modo obcecado de agir de McKinnon é típico da &q…

DVD teaches autistic kids what a smile means

LONDON (AP)” It wasn't until Jude met Jenny that the 3-year-old autistic boy understood what happy people look like. Jenny, a green trolley car with a human face, had a furrowed brow when her wheel buckled and she got stuck on a track. But after being rescued by friends, she smiled broadly” and that's when something clicked for little Jude Baines."It was revelatory," his mother, Caron Freeborn told AP Television News in Cambridge, England. Before watching the video, Jude didn't understand what emotions were and never noticed the expressions on people's faces, even those of his parents or younger brother.Jenny's adventures are part of a DVD for autistic children released this week in the United States called The Transporters.The DVD teaches autistic children how to recognize emotions like happiness, anger and sadness through the exploits of vehicles including a train, a ferry, and a cable car.It is the brainchild of Simon Baron-Cohen, director of the Autis…

Gene de macacos e humanos condiciona comportamento social

As variações genéticas no gene que transporta serotonina, crucial na regulação das emoções e presente em macacos e em humanos, modelam o comportamento social.A descoberta da Duke University (EUA), que aparece no último número da revista PLoS One, poderia contribuir para criar um novo modelo para estudar o autismo, o transtorno de ansiedade social e a esquizofrenia.Os humanos e os macacos são os únicos membros da família primata que têm este traço genético, que influi nos transtornos experimentados no âmbito das recompensas sociais.Para chegar a esta conclusão, os cientistas estudaram o comportamento e a ansiedade social em dois grupos de macacos que apresentavam variações no gene transportador da serotonina.Já sabiam que existem duas versões do gene nos humanos: longa e curta, que podem se repetir no par de cromossomos ou aparecer combinadas.Aquelas pessoas que têm um gene de cada tipo sofrem uma maior incidência do transtorno da ansiedade social e de outros comportamentos.Na experiên…

Programa descobre 378 superdotados na rede estadual

SÃO PAULO - Aos cinco anos ele já sabia dividir, multiplicar, somar e subtrair. Hoje, aos 7, é expert em palavras cruzadas, sudoku (jogo de raciocínio japonês) e não cansa de fazer cálculos matemáticos em um caderninho particular. Nicolas dos Santos, que estuda em uma escola pública no Itaim Paulista, periferia da zona leste da capital paulista, é um dos 378 superdotados detectados pelo Caça Talentos da rede estadual de ensino em 2008. O programa, que começou no início de 2007, formou professores para diagnosticar os casos de crianças que têm "superconhecimentos" em determinadas áreas nas escolas estaduais. Para a surpresa da equipe-coordenadora, o número de superdotados disparou em um ano, saltando de 79 para 378. O segredo desse recorde, de acordo com Denise Arantes, psicóloga do Centro de Apoio Pedagógico Especializado (Cape, órgão ligado à Secretaria Estadual da Educação), é o preparo dos professores para a realização do diagnóstico.Fonte: http://www.estadao.com.br/geral…

Doenças mentais podem ser evitadas com ações para crianças e adolescentes

Prevenir o aparecimento de doenças mentais em adultos a partir de ações dirigidas à infância e adolescência. É com este objetivo que está sendo criado o Instituto Nacional de Psiquiatria do Desenvolvimento para Crianças e Adolescentes, coordenado pelo professor Eurípedes Constantino Miguel, da Faculdade de Medicina (FMUSP) da USP.De acordo com o professor, trata-se de uma iniciativa pioneira, pois traz uma nova abordagem para a área: a psiquiatria do desenvolvimento. "Várias pesquisas apontam que a origem de grande parte dos transtornos mentais que se manifestam na idade adulta está na infância. Então, nosso objetivo é desenvolver uma série de estudos enfocando a detecção precoce e o tratamento de crianças e adolescentes com risco para o desenvolvimento de transtornos psiquiátricos, mas antes de a doença se manifestar", explica.Transtornos mentaisEntre os transtorno mentais envolvidos no projeto estão: transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), transtorno de c…

ADHD Medication: Can Your Child Go Without?

Attention deficit hyperactivity disorder can be a distressing diagnosis, but families have more treatment options than they might realize. Although Ritalin and other stimulant drugs are the most common prescription, ADHD treatments that don't involve medication have a proven track record. And here's a surprise: One of the most beneficial options treats the parents, not the child. For children, skills training programs and ADHD summer camps can help teach techniques to overcome everyday problems that often make life miserable, such as remembering to bring assignments home from school or to listen without interrupting.How training parents helps the child. Parent skills training has been used for years to improve the behavior of children, and multiple clinical trials have validated its effectiveness. Those same programs improve the behavior of kids with ADHD. Although it may seem odd to be changing parents' behavior to treat what's considered a medical condition in childr…