Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2010

Educação prevenção como forma de reduzir a violência

Nas escolas, são muitos os exemplos de atitudes agressivas capazes de causar sofrimento e angústia. É comum vivenciar casos de estudantes introvertidos, intimidados pelos alunos mais fortes e desinibidos; a menina que carrega o apelido de baleia; o garoto conhecido por quatro olhos e o chamado de palito. Essas situações não são novas, mas somente a partir da década de 70 começaram a ser estudadas com atenção, por pesquisadores de diferentes países, como integrantes de um fenômeno conhecido como bullying.No Brasil, uma das pioneiras no estudo do tema é Cleo Fante, doutoranda em ciências da educação. Ela já atuou em escolas públicas e particulares do estado de São Paulo como professora de história, geografia, e ética e cidadania. Cleo explica que o bullying (do inglês bully, valentão, brigão) é um fenômeno encontrado nas relações entre pares, em especial, estudantes. “Na prática, ocorre quando um estudante (ou mais), de forma intencional, elege como alvo outro (ou outros) contra o qual …

Escolas terão equipes para conter a prática de bullying

Maceió - Uma nova lei sancionada pelo prefeito Cícero Almeida promete coibir a prática do bullying em escolas da rede municipal de ensino. Bullying é o termo usado para atos de violência e hostilidade entre pessoas de um mesmo grupo, como locais de trabalho e até mesmo vizinhos. Mas é entre os estudantes que a prática é mais comum.A nova lei deve acabar com essa tendência nas escolas por meio da criação do Programa de Combate ao Bullying. Para implementar o programa nas escolas do município, cada unidade criará uma equipe multidisciplinar com a participação de professores, alunos, pais e voluntários.A ideia é que essa equipe passe a promover atividades didáticas, informativas, de orientação e prevenção entre os alunos. A escola também deverá encaminhar vítimas e agressores aos serviços de assistência médica, social, psicológica e jurídica, que poderão ser oferecidos por meio de parcerias e convênios.A lei sancionada também definiu 16 diretrizes que devem ser seguidas para a implementa…

Luchar contra la hiperactividad es un "juego"

Expertos de la Universidad de Hertfordshire (Reino Unido) han desarrollado un juego informático que reduce los síntomas del trastorno de déficit de atención e hiperactividad (TDAH), y será aplicado en niños del país.En concreto, la directora del trabajo, Karen Pine, y su asistente, Farjana Nasrin, investigaron los efectos de la "electroencefalografía de retroalimentación" en diez niños, una estrategia de aprendizaje que detecta las ondas cerebrales.Se trata de una aplicación que implica al niño en un juego educativo informático, y en el que ha de llevar puesto un casco que capta su actividad cerebral relativa a la atención. Este juego funciona mientras el niño presta atención y, sin embargo, se detiene cuando el niño ya no pone atención en el juego. Los expertos observaron al final del estudio que el comportamiento impulsivo de los niños se reducía, en comparación con los niños del grupo de control que no había usado el sistema. Según señaló Pine, "a los niños con TDAH …

Prof Lewis Wolpert: Why depression is still a dark destroyer

As writer Marian Keyes admits being floored by severe depression, Prof Lewis Wolpert – himself a sufferer – explains why this misunderstood disease deserves our compassionI used to belong to the “sock” school when it came to dealing with mild depression – just pull them up and get on with things. But when I experienced severe depression myself, I entered a new world, the same one inhabited by the bestselling author Marian Keyes, 46, a former alcoholic who tried to commit suicide when she was 30 years old. Earlier this month, she wrote on her website about her “crippling depression” and how it has made her feel, not for the first time, as though she were “living in hell”. Her description of depression is typical and upsets me. I know she is not exaggerating. When I entered a state of severe depression 15 years ago, for reasons I still cannot fathom, it was the worst experience of my life. All I wanted was to kill myself, despite being happily married and having a fine job at University…

Emoções e humor influenciam na intensidade da dor, diz pesquisa

Uma lembrança boa pode ajudar a diminuir a dor Quem sofre com dores pode ter um alivio barato e simples, de acordo com um estudo da Universidade de Montreal, no Canadá. Pesquisadores chegaram à conclusão de que afastar emoções negativas diminui o problema. "As emoções ou humor podem alterar a forma como reagimos à dor, uma vez que estão interligados", disse o líder da pesquisa, Mathieu Roy, ao site Science Daily. "Nossos testes revelaram quando a dor é percebida pelo nosso cérebro e como essa dor pode ser ampliada ao ser combinada com emoções negativas." Os cientistas avaliaram 13 participantes ao receberem pequenos, mas dolorosos choques. Durante o processo, observaram imagens agradáveis (como de alguém esquiando), desagradáveis (urso malvado) e neutras (livro). As reações do cérebro foram medidas por meio da ressonância magnética funcional e constatou-se que, quando os voluntários olhavam as desagradáveis, as dores eram mais fortes em comparação com o momento em …

Deficiência de Vitamina D e o desempenho cerebral

Três diferentes pesquisas foram publicadas na última edição da revista científica Neurology, periódico oficial da Academia Americana de Neurologia, demonstrando que a deficiência de vitamina D pode ser uma importante causa de déficit cognitivo e demência em idosos.A deficiência de vitamina D sempre foi muito associada a problemas ósseos nas crianças e também nos adultos, mas nos últimos anos, começou-se a entender que sua deficiência também poderia estar associada a alterações do funcionamento cerebral. A vitamina D também atua no cérebro e sabe-se que ela está associada à expressão de diferentes proteínas e células essenciais para sua função, e estudos experimentais sugerem que sua deficiência pode estar associada a disfunções cerebrais inflamatórias e vasculares que podem culminar em processos degenerativos.Dos três estudos recém-publicados, um deles avaliou mulheres francesas com mais de 75 anos e demonstrou que 17% delas apresentavam deficiência de vitamina D, com concentrações no…

Diferentes na Igualdade

"... A escola inclusiva é para todos, não é para aquele aluno específico, é para todos os alunos. Em que consiste, no meu ponto de vista, uma escola inclusiva? Eu, olhar para cada um desses alunos e perceber qual é o potencial de cada um deles e desenvolver ao máximo o potencial de cada um, independentemente da criança ter deficiência auditiva, ou outra criança ter problemas de aprendizagem, ou ainda outra ter problemas familiares. Ou seja, a escola inclusiva é um direito de todas as crianças. Para algumas, vou precisar fazer adaptações curriculares, para outras crianças eu preciso é modificar o acesso. São coisas bastante diferentes”. Autor desconhecidoA luta diária de todos aqueles que abraçam a carreira docente passa não só pela qualidade do trabalho que exercem como também pelas exigências e dificuldades que sentem quando se deparam com situações para as quais a formação académica que possuem não lhes permite exercer eficazmente as tarefas a que se propõem todos os dias porqu…

Ômega 3 é capaz de regenerar neurônios, mostra pesquisa da Unifesp

São Paulo - Um estudo realizado em ratos no laboratório da Disciplina de Neurologia Experimental da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) verificou que o ácido graxo ômega 3, uma gordura boa encontrada principalmente em peixes como salmão e sardinha, é capaz de regenerar neurônios. A pesquisa aponta para a possibilidade de, no futuro, se criar drogas que possibilitem a regeneração cerebral de pessoas com epilepsia e alguns tipos de demências. " Com a descoberta, é possível dizer que o cérebro é capaz de se regenerar, o que é extremamente importante, já que crises prolongadas de epilepsia podem lesionar os neurônios "Para a realização da pesquisa, 20 ratos adultos foram separados em quatro grupos distintos, com livre acesso a água e comida. Ao primeiro grupo, chamado de controle sadio, foi administrado placebo. Ao segundo, que também era composto por animais sadios, foi incluído em sua dieta ômega 3. Nos grupos 3 e 4, formados por ratos com crises de epilepsia, foi admi…

Menino britânico de 7 anos é comparado a Picasso

Kieron Williamson, de 7 anos: comparações com PicassoInglaterra - Um garoto britânico de 7 anos de idade está sendo saudado como gênio da arte, depois de vender 16 telas por 18 mil libras (US$ 29.280) em apenas 14 minutos.Kieron Williamson, da cidade de Holt, no leste da Inglaterra, possui habilidade artística que poderia ser motivo de inveja para qualquer pintor sério e vem atraindo comparações com Pablo Picasso, menino prodígio que se tornou um dos artistas mais célebres do século 20.Inspirado pela paisagem de Norfolk, onde vive, no litoral de East Anglia, os pastéis, as aquarelas e as pinturas a óleo de Williamson --avaliados em até 1.500 libras cada-- revelam uma maturidade que ultrapassa de longe sua idade real.Tudo começou durante férias da família na Cornualha, na costa sudoeste da Inglaterra, quando Kieron tinha 5 anos. Inspirado pela vista do porto, o menino pediu aos pais seu primeiro caderno de desenho.Daquele momento em diante, ele não parou mais de desenhar e pintar, segu…

Juventude medicada

Eduardo é um garoto de dez anos que adora ir à escola, mas não gosta de estudar. As delícias da escola, para ele, estão na chegada, no recreio e na volta para casa. Já as aulas são um martírio. O problema é que Eduardo não consegue parar, tampouco prestar atenção. O corpo de Eduardo o controla. Ele não aprendeu que pode controlar seu corpo e que precisa se esforçar para focar a atenção e aprender. Então ele brinca, fala e pula o tempo todo.
A mãe de Eduardo não se conforma com as notas baixas e com as constantes reclamações sobre seu comportamento. "Ele é um aluno inteligente, mas é hiperativo", disse um dia sua professora. Eduardo foi levado a vários médicos que disseram à mãe que o garoto nada tinha. Mas ela não desistiu até encontrar um que dissesse que Eduardo é portador do transtorno de deficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e indicasse uma medicação. Hoje, o menino toma um remédio e isso deixa todos os adultos que convivem com ele tranquilos.
Claudia é uma adolesce…

Estudo liga pouco sono a depressão em adolescentes

Segundo pesquisa, jovens que dormem menos também têm mais chances de pensar em suicídio.O estudo, realizado pelo Centro Médico da Universidade de Columbia, em Nova York, analisou adolescentes entre 12 e 18 anos e concluiu que os que vão dormir após a meia-noite tem 24% mais chances de ter depressão do que os que dormem antes das 22hs.Entre os que dormem menos de cinco horas por noite, a chance de depressão é 71% maior do que entre os que descansam oito horas.A pesquisa, que analisou dados de 15,5 mil adolescentes coletados na década de 90, foi publicada na revista especializada "Sleep".Um em cada 15 dos jovens analisados estava deprimido.Pensamentos suicidas Além do risco mais alto de depressão, aqueles que iam dormir após a meia-noite tinham 20% mais chances de pensar em suicídio do que os que dormiam antes das 22hs.Entre os adolescentes que repousavam menos de cinco horas por noite, o risco de pensamentos suicidas era 48% maior.A depressão e os pensamentos suicidas também …

El consumo excesivo de alcohol produce migraña y depresión

Un par de vasos de vino y tres cervezas se considera consumo excesivo de bebidas alcohólicas. El consumo excesivo de alcoholaumenta la posibilidad de sufrir migraña y otras cefaleas, un riesgo que los neurólogos sitúan en un par de vasos de vino o de tres cervezas diarias.La Sociedad Española de Neurología (SEN) advierte en una nota de que el consumo continuado de alcohol, incluso en cantidades moderadas y de forma episódica, aumenta el riesgo de depresión y otras enfermedades del sistema nervioso.Esto es así porque el alcohol es un enemigo natural del sistema nervioso y un potente neurotóxico.Se entiende por consumo excesivo de alcohol, a partir de un par de vasos de vino, tres cervezas o tres copas de cava/champán, según esta sociedad médica.En el caso de personas que sufren de migraña u otras cefaleas el alcohol multiplica la probabilidad de sufrir una crisis.Las fechas festivas también pueden aumentar la frecuencia de crisis de migraña debido a los excesos dietéticos, los cambios …

Cientistas portugueses investigam doença que provoca dificuldades de aprendizagem

A mutação de um gene no embrião desencadeia uma doença causadora de dificuldades de aprendizagem e escolares a milhares de pessoas. Investigadores em Coimbra procuram saber como funciona o seu cérebro, para descobrir terapias mais adequadas.Uma em cada 4.000 pessoas padece de neurofibromatose, segundo as estatísticas internacionais, mas a realidade é que muitos adultos vêm a saber que são portadores da doença quando ela é diagnosticada nos seus filhos, por sinais particulares que aparecem na sua pele e no corpo, mas mais sintomáticos nas dificuldades cognitivas, nos problemas escolares. Uma equipa de investigação coordenada por Miguel Castelo Branco, através da Faculdade de Medicina e do Instituto Biomédico de Investigação da Luz e da Imagem (IBILI) da Universidade de Coimbra, e em cooperação com a Universidade de Cardiff e a Rede Nacional de Imagiologia, procura conhecer melhor os mecanismos da doença e ajudar à descoberta de terapias mais eficazes. “A ideia é perceber o lado genétic…

Crece en EEUU el uso de combinaciones de fármacos psiquiátricos

Los adultos en Estados Unidos bajo tratamiento por una enfermedad mental son más propensos a tener que tomar dos o más fármacos que hace una década.Aunque poco se conoce sobre si son efectivos o cuáles son sus efectos adversos, las combinaciones de fármacos psiquiátricos se usan cada vez más para tratar una gran cantidad de trastornos mentales, incluida la ansiedad, la depresión, el trastorno de pánico, el estrés postraumático, el trastorno bipolar y la esquizofrenia, según indicó un estudio."Tenemos que saber si esas combinaciones les ofrecen algún beneficio a los pacientes", dijo Ramin Mojtabai, de la Escuela de Salud Pública Bloomberg de la Johns Hopkins University, en Baltimore.En este primer estudio en su tipo, Mojtabai y el doctor Mark Olfson, del Centro Médico de la Columbia University y del Instituto Psiquiátrico del Estado de Nueva York, examinaron los datos reunidos durante 13.000 consultas a psiquiatras en Estados Unidos entre 1996 y el 2006.Los expertos se concen…

Beber alcohol de manera continuada perjudica el cerebro

La Sociedad Española de Neurología (SEN) lanza una advertencia para todos aquellos aficionados al alcohol. Su consumo continuado, incluso en cantidades moderadas y de forma episódica, aumenta el riesgo de depresión y otras enfermedades del sistema nervioso, según publica un reportaje en "La Razón" digital. La cifra de bebedores excesivos esporádicos crece a pasos agigantados en nuestro país y comienza a edades cada vez más tempranas."La población debe saber que el consumo excesivo de alcohol pasa factura. El alcohol aumenta el riesgo de padecer procesos cerebrales como depresión y epilepsia, y a más dosis, mayor riesgo", puntualiza Samuel Díaz, coordinador del Grupo de Estudio de Cefaleas de la SEN. Además, su consumo acompañado de otras sustancias como tabaco, cannabis, cocaína y otras drogas,potencia los daños en el cerebro y pueden producir la pérdida de neuronas en determinadas áreas de los lóbulos frontales, hipocampos y cerebelo.Fonte:http://www.cope.es

Suicidio y depresión infantil

Tal vez no sea la mejor forma de iniciar el año hablar del suicidio infantil; sin embargo, dado que en este espacio hemos procurado denunciar los males que el sistema capitalista mexicano produce sobre la gente humilde, que representa a la inmensa mayoría de los mexicanos, no queda otro remedio que hincarle el diente al problema, pues es necesario tomar conciencia de su existencia y de las causas que lo generan, para, de esa manera, poder tomar partido sobre las posibles soluciones que se deriven necesariamente del análisis.La palabra suicidio proviene del latín: sui caedere, lo cual quiere decir: ‘matar a uno mismo’ y es, en efecto, el acto de quitarse a uno mismo la vida. El suicidio, a lo largo de la historia, ha sido visto de manera contradictoria: muchas religiones y concepciones filosóficas, lo catalogan como un acto inmoral, como un pecado, como un acto execrable; sin embargo, en algunas culturas lo han llegado a ver como una forma honorable de escapar de una situación humillan…

La falta de sueño aumenta el riesgo de depresión en los adolescentes

Enviar a los adolescentes a acostarse más temprano podría protegerlos de la depresión y de las ideas suicidas, según estudio.La falta de sueño aumenta además el riesgo de pensamientos suicidas entre los adolescentes, según un estudio de la Universidad de Columbia difundido en Estados Unidos.Según esa investigación realizada entre 15.659 estudiantes de enseñanza primaria y media, el riesgo de depresión entre los adolescentes que habitualmente se van a acostar después de la medianoche es 24% superior al de los que se van a la cama antes de las 22:00.Los que se van a acostar más tarde tienen además más pensamientos suicidas: 20% más que entre los que se acuestan temprano, según la investigación publicada el viernes en la revista "Sleep"."Los resultados de este estudio aportan la prueba suplementaria de que un sueño breve podría jugar un papel en el análisis de las causas de la depresión", escriben los autores del estudio dirigido por el profesor James Ganwich, de la U…