Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

Rudolf Steiner: o defensor da sensibilidade

Aliando ensino e espiritualidade, o educador austríaco desenvolve a Pedagogia WaldorfMais do que uma concepção de ensino, o filósofo, educador e artista Rudolf Steiner (1861-1925) criou uma linha de pensamento que enxerga o homem além do material (leia o último quadro). É a Antroposofia, que prega o conhecimento do ser humano aliando fé e ciência. Sua Pedagogia é um reflexo dessa forma de pensar, que sobrevive há um século. Ideias defendidas por ele, como a de que todos carregam uma bagagem das vidas passadas, às vezes afastam os educadores, temerosos de que o ensino seja contaminado pelo exoterismo. Não é preciso comungar da visão espiritual de Steiner para tirar benefício desse modo de ver a Educação. A Pedagogia Waldorf, desenvolvida por ele, é aplicada em escolas específicas. São cerca de 800 ao redor do mundo, 50 espalhadas pelo Brasil. Tudo começou quando o diretor de uma fábrica em Stuttgart, na Alemanha, pediu que Steiner o ajudasse na fundação de uma escola para os filhos dos…

Especialista defende atenção à educação infantil

Pôr mais crianças na escola, como tem feito o Brasil, é bom. Cuidar da melhoria da qualidade do ensino é ainda melhor. Mas essas duas iniciativas, por mais bem executadas que sejam, não chegarão a fazer muita diferença se não for tomado um cuidado extra: investir também nas crianças de zero a 3 anos de idade, a chamada primeira infância. Esse foi o recado dado ontem ao governo do Brasil, no Rio de Janeiro, por um dos maiores especialistas em efeitos da educação na vida econômica dos países, James Heckman, prêmio Nobel de Economia em 2000. Ele abriu o seminário Educação na Primeira Infância, que terminará hoje, na Fundação Getulio Vargas, advertindo que já aos 3 anos de idade começa a aumentar a distância - em termos de melhoria nas condições de vida - entre as pessoas cujos pais tratam de estimulá-las, lendo para elas, engajando-as em jogos e conversas, e aquelas que são negligenciadas por eles. - É a partir daí que começa a surgir a grande divisão, fazendo com que a desigualdade se p…

Educar as crianças como cães é um alívio para muitos pais

Especialistas dividem-se. Uns não misturam aprendizagem de seres irracionais e racionais. Outros defendem que há técnicas de psicologia canina que se podem aplicar. Com cuidado, para que as crianças não se tornem autômatosCrianças educadas como cães? Dito assim parece uma provocação, mas alguns especialistas defendem que é preciso entender a analogia retirando a carga negativa que atribuímos aos animais domésticos. "É preciso encarar esta ideia sem preconceitos. Não esquecer que todos os mamíferos têm uma matriz de funcionamento semelhante", explica o pediatra Mário Cordeiro. Quanto mais novo é um animal, mais os seus comportamentos são instintivos. "E as crianças, como ainda não estão moldadas socialmente, exibem comportamentos muito parecidos com os dos outros animais." Reparemos então nas coisas em que uma criança se parece com um cão. Ambos imitam comportamentos, não conseguem aprender sozinhos a ser obedientes, reagem a recompensas ou a punições, precisam de l…

Proposta garante a alunos com dislexia e hiperatividade cuidado especializado nas escolas

Os estudantes da rede pública de ensino com dislexia e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) poderão passar a receber, obrigatoriamente, atenção especial nas escolas em que estudam. É o que prevê proposta que está pronta para entrar na pauta de votações da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), em caráter terminativo.A dislexia é uma disfunção neurológica que afeta a aprendizagem na área da leitura e da escrita. Não é considerada doença, mas uma dificuldade no processamento da linguagem para reconhecer, reproduzir, associar e ordenar os sons e as letras, de modo a organizá-los corretamente. O TDAH é outra disfunção neurológica, que aparece na infância e geralmente acompanha o individuo por toda a vida. Caracteriza-se por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.O projeto de lei do Senado (PLS 402/08), do senador Gerson Camata (PMDB-ES), determina que o Poder Público mantenha programa de diagnóstico e de tratamento de estudantes da educação básica …

Eventos curtos de estresse podem melhorar a memória, diz estudo

O estresse diário, crônico, dia após dia, pode trazer complicações tanto para o lado físico como o mental e pode ter consequências negativas na apredizagem e nas emoções. Entretanto, curtos e repentinos incidentes estressantes podem, ao contrário, melhorar a aprendizagem e memória do indivíduo. Pesquisadores da Universidade de Bufallo, Estados Unidos, mostraram que ratos estressados repentinamente – através de exercícios aeróbicos súbitos, como nadar, seguidos de testes de memória – produziam o corticosterona (equivalente ao cortisol e a cortisona nos humanos), cujos efeitos são bastante positivos no cortex prefrontal do cérebro, uma região chave no controle do aprendizado e da emoção.Os pesquisadores demonstraram, especificamente, que o estresse repentino melhorou a transmissão do neurotransmissor glutamato e melhorou a memória. Hormônios ligados ao estresse têm lados positivos e negativos na sua ação no cérebro, mas o mecanismo por baixo desses resultados ainda é inconclusivo, diz Z…

Nearly 10000 children on Ritalin

edical experts believe that the sharp rise in young people taking Ritalin is due to the drug being over-prescribed
Doctors’ prescription of the psycho-stimulant drug Ritalin for children and young people has exploded over the past four years, according to figures from the Danish Medicines Agency. Politiken newspaper reports that in 2005 there were 3284 children and adolescents receiving the medication. By 2008 that number had risen to almost 10,000. Ritalin is commonly prescribed to children with attention deficit disorder (ADHD). But the possibility of negative long-term effects from the drug is still a hotly debated issue, and many medical experts are concerned over the rapidly growing number of young people being prescribed Ritalin. ‘It’s a debasing of completely normal children when we just stuff them with medicine,’ said Niels Egelund, head of the Center for Primary Research at the University of Aarhus.

‘Ritalin seems to be the only treatment being used these days, and the consensus i…

Save the Children asegura que los menores gazacíes sufren daños psicológicos un año después de la ofensiva

La mayoría de niños en Gaza sufre ansiedad, depresión o problemas de comportamiento como resultado de sus experiencias del conflicto continuado y de vivir una crisis humanitaria profunda, según alertó este lunes en un informe la organización Save the Children. Un año después de la ofensiva militar israelí sobre Gaza que se alargó tres semanas, psicólogos que trabajan con esta organización han indicado que un gran número de menores palestinos sufren daños psicológicos mientras sus experiencias de violencia y pérdida durante el conflicto se agravan por las dificultades de vivir bajo el bloqueo de Israel. Un trabajador humanitario de la organización, Osama Damo, afirmó que el territorio "está traumatizado". "Muchos de los niños con los que trabajamos no pueden dormir por la noche por miedo a que vuelvan los soldados, los menores viven bajo niveles extremos de estrés, lo que supone un daño a largo plazo no sólo por su salud mental sino por el futuro de la región", aseg…

ADHD Drugs Linked to Sudden Death Risks

Adderall, Ritalin, and other stimulant drugs prescribed for millions of American children and teens with attention-deficit hyperactivity disorder (ADHD) may in some rare instances lead to an increased risk of sudden heart-related death, a new study has found.
Researchers from Columbia University and the New York State Psychiatric Institute in New York City found that kids given the drugs were more than seven times as likely to suddenly die than their peers not taking the drugs. The results of the study were published today in the American Journal of Psychiatry. About 2.5 million American children currently take drugs to treat ADHD, a neurobehavioral disorder that causes impulsiveness, inattentiveness, and hyperactivity. Adderall (dextroamphetamine) and Ritalin (methylphenidate) also are taken by many teens and even some adults for non-approved uses, such as enhancing concentration and focus at school or at work. As long ago as the early 1990s, the class of drugs was associated with une…

Mentes Brillantes

Durante buena parte del siglo pasado, los educadores y muchos científicos pensaban que los chicos no podían aprender matemáticas antes de los cinco años de edad porque su cérebro no estaba preparado para ello.Investigaciones recientes, sin embargo, desafiaron esa convicción, así como el saber convencional sobre la geometría, la lectura, el lenguaje y el autocontrol en la clase. Los hallazgos, son en su mayor parte producto de una rama de la investigación llamada neurociencia cognitiva y contribuyen a aclarar en qué momento los cerebros jóvenes están en condiciones de entender conceptos fundamentales.En un estudio reciente, por ejemplo, los investigadores descubrieron que la mayoría de los chicos que ingresan a preescolar podían efectuar una división rudimentaria mediante el recurso de distribuir golosinas entre dos o tres animales de juguete. En otro, los científicos hallaron que la capacidad del cerebro de vincular combinaciones de letras con sonidos puede no estar del todo desarroll…

¿Por qué roban los niños?

Muchas son las causas que conducen a un menor de edad a delinquir, pero invariablemente todas las conductas antisociales en el niño o adolescente revelan "una necesidad" producto de "un descuido emocional", indicó la psicóloga Bernardette Villarruel Murrieta.Terapeuta durante más de dos años en la "Ciudad de los Niños", asociación de atención a niños y jóvenes de los 4 a los 17 años de edad, Villarruel Murrieta comentó en entrevista que el medio ambiente puede ser un factor que conduzca a los menores a cometer actos antisociales (como mentir, robar o agredir), sin embargo aclaró que éste no es determinante, pues de ser así "todos haríamos lo mismo".La experta se refirió a la inmadurez neurológica de los adolescentes que delinquen por primera vez, mencionando que estos no han desarrollado una conciencia y se rigen por la fantasía de lo que "se les hace fácil", bajo la idea de "no me va a pasar nada" o bien, "ni siquiera p…

Professores usam apenas recursos mais simples do computador

Uma pesquisa realizada pela Fundação Victor Civita em 400 escolas de 13 capitais brasileiras mostra que os professores ainda dão preferência aos programas mais simples, quando utilizam o computador com seus alunos. Para a metade dos entrevistados, o software mais utilizado é o de edição de texto, seguido por programas de visualização de mapas e editores de apresentação. Segundo o estudo, falta preparo aos docentes para inserir as novas tecnologias de forma eficiente dentro de sala de aula. "A atividade mais realizada pelo professor com seus alunos é editar, digitar e copiar conteúdos", aponta a pesquisa. Para o professor do Laboratório de Novas Tecnologias Aplicadas na Educação (Lantec) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Sérgio Amaral, o investimento feito pelos governos --federal, estaduais ou municipais-- para equipar as escolas se tornam "uma estupidez" se não houver preparação dos professores para trabalhar com as tecnologias. "Não adianta nad…

Terapia assistida por cães traz benefícios para saúde e qualidade de vida dos pacientes

Os cães na sociedade moderna deixaram de ser considerados apenas como os melhores amigos do homem, para se transformarem em grandes aliados nas terapias, trazendo benefícios para a saúde e qualidade de vida dos pacientes. Muitos estudos têm demonstrado a importância do animal de companhia para as pessoas da terceira idade. A simples presença do animal de estimação pode reduzir a pressão sangüínea, o que justifica o alto índice de sobrevivência de donos de animais um ano depois de terem sido vítimas de ataque cardíaco. Pesquisas comprovam a utilidade - e, na maioria dos casos, o sucesso - do animal como co-terapeuta, no tratamento de doentes psíquicos que não se comunicam, crianças hiperativas ou agressivas, portadores da síndrome de Down, pacientes de Alzheimer, pacientes com problemas neurológicos e deficientes físicos. Na Europa, 30% das terapias de recuperação utilizam animais. Em San Francisco, nos Estados Unidos, existe um programa em que cães e gatos oferecem conforto a paciente…

Generosidade é característica natural para algumas pessoas

Segundo a pesquisa realizada na Universidade de Tamagawa, no Japão, a generosidade – ou o desejo de justiça, ao menos – é uma característica automática e surge a partir da ativação de uma área cerebral que controla a intuição e a emoção.Neuropsicólogos definem pessoas “pró-sociais” como aquelas que preferem compartilhar as coisas, e as “individualistas” como aquelas que se importam principalmente com seu próprio ganho. De acordo com uma teoria, a diferença entre estes dois grupos é que as pessoas pró-sociais suprimem o próprio egoísmo com a ajuda do córtex pré—frontal do cérebro. Entretanto, o pesquisador Masahiko Haruno se questionou se algumas pessoas teriam uma aversão automática à injustiça e falta de igualdade.Com a ajuda do pesquisador Christopher Frith, da Universidade de Londres, na Inglaterra, Haruno analisou ressonâncias magnéticas do cérebro de 25 pessoas com comportamentos pró-sociais e de 14 pessoas individualistas. Os participantes foram pré-selecionados a partir de um t…

'Love hormone' may reduce autism symptoms

The "love hormone," released at childbirth and during sex, is being used in a U.S. trial of young adults with autism spectrum disorders, researchers say. Dr. Eric Hollander, the center's advisory board chairman and chairman of the psychiatry at the Mt. Sinai School of Medicine at the Albert Einstein College of Medicine, says giving oxytocin may improve social functioning and repetitive behaviors -- irrespective of the age of the patient."For the first time, certain core systems of autism may respond to treatment," Hollander says in a statement. In the trial, autistic patients age 18 and older, who were given oxytocin nasally for 12 weeks significantly reduced their repetitive behavior, and were better able to recognize anger or happiness in the tone of a speaker's voice.Upbeat results were also provided in a similar age group who took the peptide intravenously, the study said. Autism spectrum disorders refers to a group of symptoms, like a profound inabilit…

Cognitive-Behavioral Therapy for Childhood Anxiety and Depression

For both depression and anxiety disorders in youths, there is increasing evidence of clinical benefit from cognitive-behavioral therapy (CBT).Anxiety disordersBoth SSRIs and CBT individually have been shown to be effective in the treatment of children with anxiety disorders. A recent large randomized controlled trial examined the combined efficacy of these treatments in 488 children and adolescents (aged 7 to 17 years) who had anxiety disorder (separation anxiety disorder, social phobia, or generalized anxiety disorder).1Patients were randomized to receive sertraline, CBT, sertraline and CBT, or placebo for 12 weeks. Combination treatment was significantly superior to either sertraline or CBT alone. Response rates were 81% for combination treatment, 60% for CBT, 55% for sertraline, and 24% for placebo. The effect size for combination treatment was 0.86 compared with 0.45 for sertraline and 0.31 for CBT. The investigators concluded that children and adolescents who receive combination …